USO DA TELECONSULTA NA ATENÇÃO PRIMÁRIA E A EFETIVIDADE NO ATENDIMENTO: REVISÃO INTEGRATIVA

Autores

  • Juarez Ferreira de Melo Filho Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão (UNIFACEMA)
  • Laianny Luize Lima e Silva Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Francisco Braz Milanez Oliveira Universidade Federal do Piauí (UFPI)
  • Caroline Jordana Azevedo dos Santos Universidade Federal do Maranhão (UFMA)
  • Alline Falconieri de Moura Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Antônia Regynara Moreira Rodrigues Universidade Estadual do Ceará (UECE)
  • Jéssica Maria Silva Ribeiro Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão (UNIFACEMA)
  • Rodolfo Ritchelle Lima dos Santos Universidade Federal do Piauí (UFPI)
  • José Carlos Vinícius Jansen de Paz Universidade Estadual do Maranhão (UEMA)

DOI:

https://doi.org/10.25110/arqsaude.v27i10.2023-022

Palavras-chave:

Consulta Remota, Efetividade, Atenção Primária à Saúde

Resumo

Objetivo: Analisar na literatura a efetividade da teleconsulta no âmbito da Atenção Primária a Saúde. Metodologia: O presente estudo trata-se de uma revisão integrativa da literatura através de buscas de dados nacionais e internacionais a US National Library of Medicine National Institutes of Health (PubMed) e Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) do Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde, sobre trabalhos publicados até 15 de maio de 2023. Estabeleceu-se a pergunta norteadora: “Qual a efetividade da teleconsulta na Atenção Primária?”. Resultados: As 11 publicações analisadas foram publicadas nos últimos cinco anos de 2018 a 2023 com delineamento de estudos Transversal e de Coorte Prospectivo multilocal. Foi possível identificar a satisfação dos pacientes e profissionais de saúde com a teleconsulta; os principais desafios, como a falta e a interoperabilidade de equipamentos e sistemas médicos, dificuldades organizacionais, aspectos legais e a falta de suporte aos pacientes que não tem recursos tecnológicos; e beneficios dessa ferramenta de gestão, que melhora a acessibilidade e gera mais tempo para a consulta presencial, diminuindo o fluxo de pacientes nas instalações de saúde. Conclusão: Este estudo mostra evidências de que teleconsultas foram benéficas durante a pandemia e é uma inovação tecnológica que gera resultados positivos dentro da APS, sendo uma estratégia que está se consolidando e representa uma possibilidade de maior contato com os pacientes e maior resolutividade das demandas da população sem desperdício de recursos.

Referências

ARAUJO, A. L. et al. The use of telemedicine to support Brazilian primary care physicians in managing eye conditions: The TeleOftalmo Project. PLoS ONE, v. 15, n. 4, 2020.

BALLESTEROS, F. et al. La consulta no presencial como herramienta de mejora de la consulta a demanda en atención primaria. SEMERGEN, v. 44, n. 7, p. 458-462, 2018.

BECKER, R. M.; HEIDEMANN, I. T. S. B. Promoção da saúde no cuidado às pessoas com doença crônica não transmissível: revisão integrativa. Texto & Contexto Enferm., v. 29, p. 1-18, 2020.

BMC Health Serv Res, v. 21, 2021.

BRASIL. Decreto nº 9.795, de 17 de maio de 2019. Aprova a Estrutura Regimental e o Quadro Demonstrativo dos Cargos em Comissão e das Funções de Confiança do Ministério da Saúde e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 20 maio 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.436, de 21 de setembro de 2017. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes para a organização da Atenção Básica, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2017.

CARDOZO, I. et al. Telehealth in Oral Medicine: report of an experience from public health care in a southern Brazilian state. Braz. Oral Res., v. 36, 2022.

CHUDNER, I.; DRACH-ZAHAVY, A.; KARKABI, K. Choosing Video Instead of In-Clinic Consultations in Primary Care in Israel: Discrete Choice Experiment Among Key Stakeholders— Patients, Primary Care Physicians, and Policy Makers. Value in Health, v. 22, n. 10, p. 1187-1196, 2019.

Ciência & Saúde Coletiva, v. 26, n. 6, p. 2149-2157, 2021.

DONAGHY, E. et al. Acceptability, benefits, and challenges of video consulting: a qualitative study in primary care. Br J Gen Pract, v. 69, n. 686, p. e586-e594, 2019.

FALGARONE, G. et al. A Teleconsultation Device, Consult Station, for Remote Primary Care: Multisite Prospective Cohort Study. J Med Internet Res, v. 24, n. 5, 2022.

KAUFMAN-SHRIQUI, V. et al. Opportunities and challenges in delivering remote primary care during the Coronavirus outbreak. BMC Prim Care, v. 23, n. 1, 2022.

KLUDACZ-ALESSANDRI, M. et al. The impact of medical teleconsultations on general practitioner-patient communication during COVID- 19: A case study from Poland. PLoS ONE, v. 16, n.7, p. 1-14, 2021.

MUNN, Z. et al. Systematic review or scoping review? Guidance for authors when choosing between a systematic or scoping review approach. Bmc Medical Research Methodology, [S.L.], v. 18, n. 1, p. 143, 19 nov. 2018. Springer Science and Business Media LLC. http://dx.doi.org/10.1186/s12874-018-0611-x.

NIJHOF, D et al. Examining GP online consultation in a primary care setting in east midlands, UK.

OLIVEIRA, F. B, M. et al. Teleconsulta de Enfermagem: desenvolvimento de plataforma para atendimento de casos de covid-19. Arquivos de Ciências da Saúde da Unipar, v. 27, n. 2, p. 931- 947, 2023.

ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DE SAÚDE. Teleconsulta durante uma pandemia. OPAS. 2019. Disponível: https://www3.paho.org/ish/images/docs/covid-19-teleconsultas-pt.pdf. Acesso em 03 de maio 2023.

PETERS, M. D. J. et al. Guidance for conducting systematic scoping reviews. International Journal Of Evidence-Based Healthcare, v. 13, n. 3, p. 141-146, set. 2015.

RIBAS, K. H.; ARAÚJO, A. H. I. M. de. The importance of Health Literacy in Primary Care: integrative literature review. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 16, 2021.

SEGUÍ, F. L. et al. Teleconsultation Between Patients and Health Care Professionals in the Catalan Primary Care Service: Message Annotation Analysis in a Retrospective Cross-Sectional Study. J Med Internet Res, v. 22, n. 9, 2020.

SILVA, R. S. et al. O Papel da Telessaúde na Pandemia Covid-19: Uma Experiência Brasileira.

TRICCO, A. C. et al. PRISMA extension for scoping reviews (PRISMA-ScR): checklist and explanation. Ann Intern Med, v. 169, n. 7, p.467-73, 2018.

Downloads

Publicado

2023-10-23

Como Citar

de Melo Filho, J. F., e Silva, L. . L. L., Oliveira, F. B. M., dos Santos, C. J. A., de Moura, A. F., Rodrigues, A. R. M., Ribeiro, J. M. S., dos Santos, R. R. L., & de Paz, J. C. V. J. (2023). USO DA TELECONSULTA NA ATENÇÃO PRIMÁRIA E A EFETIVIDADE NO ATENDIMENTO: REVISÃO INTEGRATIVA. Arquivos De Ciências Da Saúde Da UNIPAR, 27(10), 5804–5819. https://doi.org/10.25110/arqsaude.v27i10.2023-022

Edição

Seção

Artigos